10/06/2019

A pré-eclâmpsia, também conhecida como toxemia gravídica ou Doença Hipertensiva Específica da Gravidez (DHEG), é uma condição desenvolvida apenas durante a gravidez, sendo um risco para a gestante e o bebê. Pensando nisso, reunimos informações acerca das causas, da prevenção e tratamento, confira a seguir.

O que é a pré-eclâmpsia?

A pré-eclâmpsia é caracterizada pela pressão arterial materna elevada e a perda de proteínas na urina durante a gestação. Geralmente, essa condição ocorre na segunda metade da gravidez, com maior frequência nas últimas semanas.

Pré-eclâmpsia e o exame de pressão na gravidez

Quais as principais causas?  

 

Não existe um fator definido para a causa da pré-eclâmpsia. Entretanto, alguns pontos podem ter relação direta com o desenvolvimento da enfermidade, sendo esses:

-Hereditariedade:

Quando algum familiar apresentar histórico de pré-eclâmpsia, as chances do problema surgir aumenta, independente da gestante ter problemas de pressão ou não.

– Gravidez Múltipla:

Mulheres com gestação gemelar também possuem maior suscetibilidade a doença. Isso parece ter relação com a quantidade de tecido placentário aumentado na gravidez de gêmeos.

Exames pré-natal durante a gravidez e prevenção da pré-eclâmpsia

 

-Doenças autoimunes:

Dentre os principais fatores biológicos que podem influir no surgimento da DHEG, podemos citar as doenças autoimunes, sendo as mais comuns: Lúpus, diabetes tipo 1 e artrite reumatoide.

Primeira Gravidez:

A pré-eclâmpsia é mais prevalente entre as gestantes de primeira vez e nos extremos das idades (gestações em adolescentes e idade mais avançada)

A prevenção

Além das questões envolvendo a não exatidão dos fatores de causa, o processo de prevenção é dificultado, visto que a doença surge no final da gestação. Porém, o acompanhamento médico é essencial.

Recomendações

1: Realize uma avaliação pré-concepção. Discuta com seu medico o controle do peso, dieta, atividade física, controle do estresse e outros fatores de risco, para controlá-los antes da gravidez.

2: Mantenha avaliações clínicas durante toda a gravidez. Informe-se sobre utilização de medidas preventivas durante a gravidez.

3: Avalie com seu obstetra o risco de desenvolver a pré-eclâmpsia da sua gestação. Isso é possível através do seu histórico, exames laboratoriais e ultrassonografia com doppler.

4: Uma dieta com frutas e vegetais pode ajudar na prevenção da pré-eclâmpsia.

5: Caso desenvolva a pré-eclampsia, avalie com seu médico a possibilidade de controle da pressão artéria por meio de medicamentos, avalie as repercussões para o bebê e discuta sobre o seu parto (melhor momento e melhor via de parto).

Por fim, visite seu ginecologista e cuide da sua saúde!

 

 

Quer saber mais sobre o projeto?



Para saber mais sobre o projeto e como posso ajudar você a ter uma gravidez com saúde, entre em contato preenchendo os campos abaixo:



Digite aqui o seu Nome
Digite aqui sua cidade
Digite aqui o seu e-mail (ex.: nome@email.com)
Informe seu telefone para contato:
Digite aqui o Corpo da Mensagem que deseja enviar

*Informações Obrigatórias

Publicações Relacionadas

21/02/2020
Ver Mais

04/12/2019
Ver Mais

12/09/2019
Ver Mais

Contato

Tem alguma dúvida? Fale Conosco!

Para mais informações de Contato, Endereço vá para a Página de Contato.

Página de Contato